Colecções
Versão para impressão Enviar por E-mail

 

 

Sala de Leitura de Cartografia, Iconografia e Música




Horário
2.ª a 6.ª Feira, das 09h30 às 17h30
Requisições de leitura até às 17h00
Sábados - Encerrado

 

Contactos
Tel. 21 7982049 / 50

 

Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

Mapas e plantas


A coleção de mapas avulsos é constituída por cerca de 5.650 espécies, impressas e manuscritas.

Do núcleo de manuscritos destacam-se, entre outros, a carta náutica do Atlântico Norte, em pergaminho, datada de ca de 1550 e atribuída a Lopo Homem; o mapa do Reino de Portugal, também em pergaminho, e a Carta da Correição de Santarém, ambos atribuídos a João Teixeira Albernaz, I, e datados de cerca de 1640; ou, de época mais tardia, a Vista e perspectiva da Barra Costa e Cidade de Lisboa..., da autoria de Bernardo de Caula, de 1763.

Nos mapas impressos merecem referência especial várias edições das primeiras imagens impressas de Portugal, da autoria de Álvares Seco, designadamente da primeira edição conhecida deste mapa, publicada em Roma em 1561 por Tramezini; de África, por Filippo Pigafetta; da América, por Guillaume de L'Isle; e da Ásia, por Francisco António Cardim; ou, ainda, outros mapas impressos de autores portugueses e de circulação mais restrita, como é o caso da Carta da fronteira entre o Alentejo e a Estremadura espanhola, atribuída a João Teixeira Albernaz, I, impressa cerca de 1644.

 

Este núcleo regista ainda a existência de vários mapas de Portugal, dos sécs. XVII e XVIII, da autoria de importantes autores estrangeiros, como Gilles Robert de Vaugondy, Johann Baptist Homann, Carel Allard, Guillaume de L'Isle e Vincenzo Coronelli.